CresolCast

História do Cooperativismo: como o sistema influenciou na criação da Cresol

História do Cooperativismo
Tempo de Leitura: 3 minutos

Você conhece a história do cooperativismo e como isso influenciou na criação da Cresol?
Hoje vamos falar um pouquinho desse sistema de mais de 170 anos que ajudou famílias e pequenos empreendedores a desenvolverem seus projetos, contribuindo para o crescimento da economia.

Este artigo foi baseado no CresolCast #1 – História do Cooperativismo, que você pode ouvir abaixo:

O cooperativismo surgiu com a iniciativa de tecelões

A história do cooperativismo iniciou no período da Revolução Industrial, que começou na Inglaterra em 1844. Em 21 de dezembro daquele mesmo ano, 27 tecelões e uma tecelã da cidade de Manchester, fundaram uma sociedade com o objetivo de encontrar uma alternativa para sobreviver no mercado de trabalho daquela época. Esses trabalhadores queriam ditar as próprias regras, escapando das jornadas de trabalho abusivas e também dos baixos salários que eram praticados pelo patrão naquela época. 

A ideia era a seguinte: cada membro do grupo juntaria uma libra por mês durante um ano e a soma desse dinheiro seria suficiente para que os participantes pudessem conduzir seu próprio negócio. A principal vantagem era que assim ninguém ficaria dependente de empréstimo ou de financiamento bancário. O modelo econômico deu tão certo que cresceu e se espalhou pela Europa, até chegar à América décadas mais tarde.

Dica: O novo normal: Como estamos nos habituando às mudanças

Já na América Latina, a primeira cooperativa de crédito surgiu no Brasil, no estado do Rio Grande do Sul, em 1902. Ela foi fundada por uma iniciativa do jesuíta Teodoro Amstel. O padre suíço havia desembarcado no estado anos antes para atuar nas colônias alemãs. Ele observou como aquelas comunidades ainda eram precárias e resolveu apresentar uma solução que trouxesse prosperidade aos imigrantes.

Teodoro era conhecedor do modelo cooperativista e junto a 19 lideranças comunitárias, construiu a Caixa de Economia e Empréstimos Amstad, com sede na localidade da Linha Imperial no município de Nova Petrópolis/RS. 

Durante as décadas de 60 à 80, o número de cooperativas declinou. Somente após a abertura política e econômica do país, que um movimento liderado por Mário Guimarães fez renascer o cooperativismo no sul do Brasil. Assim, conduziu-se uma abertura no sistema e a concessão de crédito rural para associados foi adotada nos três estados da região. Com a instabilidade da moeda e a hiperinflação, as cooperativas de crédito se firmaram como uma alternativa viável. Hoje elas são um importante instrumento de inclusão econômica e social no país inteiro.

Como o sistema cooperativista influenciou no surgimento da Cresol

A Cresol nasceu no ano de 1995. Mas, para explicar melhor, precisamos contextualizar a situação do crédito rural nos anos 90. Vamos lá?

A década de 90 foi um momento de profunda mudança nas políticas do setor agrário brasileiro. Discutiam-se maneiras de diminuir a pobreza no campo e lutava-se pelo reconhecimento da agricultura familiar como um importante categoria produtiva. Nesse cenário, um dos principais problemas enfrentados pelos pequenos produtores era a falta de acesso ao crédito. Eles não tinham como competir com as grandes fazendas concentradoras de terras para exploração de monoculturas. 

Leia mais: Crédito rural e a importância do agronegócio para o Brasil

A mudança veio de um esforço conjunto entre governos, movimentos sociais, e instituições financeiras. Iniciativas de microcrédito e microfinanças popularizaram-se no Brasil, justamente para atender às populações mais pobres. Uma dessas empreitadas foi o Sistema de Cooperativas de Crédito Rural com Interação Solidária, o sistema Cresol. 

Cresol: 25 anos possibilitando a realização de sonhos

A Cresol surgiu da unificação de agricultores no sudoeste do Paraná, tendo sede na cidade de Francisco Beltrão. Sua atuação fomentou a produção de trabalhadores rurais que estavam excluídos do sistema financeiro, e, por isso, não tinham condições de obter crédito para investir no próprio negócio. 

Dica: A comunicação nos dias atuais

Com uma gestão solidária e autogerida, a Cresol expandiu suas atividades para Santa Catarina e Rio Grande do Sul em 1999. Nesse mesmo ano, foi firmado convênio com o BNDES, para repasse do microcrédito, e com o Pronaf. A partir de então, a Cresol tornou-se um o sistema de cooperativas de crédito com soluções financeiras que atendem a todos os públicos. Possui hoje mais de 600 mil cooperados em 17 estados brasileiros. 

Dica: O que é a Cresol: entenda como funciona o sistema de cooperativa de crédito

Uma cooperativa de crédito completa, com soluções financeiras e atendimento personalizados de acordo com os interesses do cooperado, onde o principal diferencial está no relacionamento com o quadro social e com a comunidade. Demais, né!

Dica: O que significa Cresol? Saiba mais sobre a nossa história

E esse foi o resumo de uma história de 170 anos que multiplicou projetos e deu o pontapé inicial para o surgimento da Cresol


Categorias: CresolCast