Cooperativismo

Entenda os princípios do cooperativismo na prática

Entenda os princípios do cooperativismo na prática
Tempo de Leitura: 4 minutos

Se preferir, ouça a narração deste artigo:

Muito mais do que um formato de negócios, com diversos segmentos de atuação, o cooperativismo trata-se de um modelo alternativo de sociedade que busca constantemente produzir e gerar resultados para todos de maneira igualitária e justa. 

Se pararmos para analisar os números da abrangência do cooperativismo no âmbito global, atualmente, segundo o Sistema OCB, já são mais de 1 bilhão de cooperados e 3 milhões de cooperativas. Este cenário desencadeia uma movimentação financeira expressiva, sendo que se as 300 maiores cooperativas do mundo fossem um país seriam a 9ª maior economia do planeta.   

Isso tudo acontece porque essa roda gira tendo sua essência nos princípios do cooperativismo, os quais norteiam toda e qualquer ação desenvolvida pelas cooperativas e seus cooperados. 

O mundo tem buscado, cada vez mais, entender o valor das pessoas não só em momentos pontuais, mas nas ações do dia a dia e uma forma de fazer isso é aplicar os princípios do cooperativismo na prática. 

Os sete princípios do cooperativismo na prática

Para saber como efetivar na prática a essência do cooperativismo e atuar ativamente na construção de um mundo mais humano, é essencial compreender cada princípio e relacioná-lo com nosso dia a dia. 

Vamos, juntos, pensar fora da caixa e inserir o cooperativismo na nossa vida?  

Adesão voluntária e livre

O primeiro princípio está relacionado diretamente à abertura das cooperativas em receber todas as pessoas. Assim, a partir do momento que você se associa a uma cooperativa, está implícito que você assume uma responsabilidade ativa como membro. 

No dia a dia, podemos aplicar este primeiro princípio pensando em todas as situações, projetos e iniciativas que surgem na nossa vida. Pensar que, quando escolhemos fazer parte de algo, precisamos nos doar e fazer a nossa parte para que todos os envolvidos sejam beneficiados. 

Nos casos dos esportes de equipe, esse princípio é bastante importante.

Gestão democrática

O segundo princípio do cooperativismo traz a igualdade entre os membros no que diz respeito ao gerenciamento da cooperativa. Assim, cada membro é um voto nas decisões a serem tomadas.

Com base no conceito de democracia, novamente, entendemos a importância da participação de cada um nos diferentes espaços. Por exemplo, quando há discussões sobre o orçamento familiar, a gestão democrática permite que todos participem trazendo suas opiniões e visões sobre o assunto, além de ser uma ótima forma de trabalhar a educação financeira com as crianças.

Participação econômica dos membros

Se a gestão é democrática e a adesão é livre, já se compreende o terceiro princípio do cooperativismo, que fala sobre cada membro participar ativamente economicamente, o que garante sua voz ativa na tomada de decisão. 

No dia a dia, este princípio pode ser aplicado em situações bastante corriqueiras, como aquele lanche coletivo com os colegas de trabalho ou, até mesmo, no almoço de família. Assim, cada um cumprindo sua parte com a “contribuição” financeira, todos podem ter acesso a melhores opções.

Dica: Cooperativismo de crédito: 5 impactos positivos para a sociedade

Autonomia e independência

Este princípio tem como premissa garantir a voz dos associados acima de qualquer coisa. Assim, a cooperativa está à serviço do cooperado e não de interesses e interferências externas. 

Na nossa vida cotidiana, ter autonomia e independência é saber que temos liberdade de seguir nosso caminho e, que nesse trajeto, estamos amparados por outras que têm a mesma visão e compartilham dos mesmos objetivos. No ambiente profissional, esse princípio pode render bons frutos, visando à união e ao alinhamento dos times.

Educação, formação e informação

Quando todos estão no mesmo caminho, fica muito mais fácil andar, não é mesmo? Este princípio cooperativista prega que ao qualificar os envolvidos, bem como aqueles que estão ao seu redor, a trajetória em busca de resultados fica mais leve e fácil. 

Estar em constante evolução deixou de ser um diferencial e passou a ser necessário para se manter ativo no mundo em que vivemos. A busca pela informação e pelo conhecimento – seja pessoal ou profissional – se tornou essencial para que possamos estar sempre nos adaptando às mudanças (cada vez mais frequentes). 

Dica: Conheça o Cresol Instituto

Intercooperação

Apesar de a cooperativa ter como premissa o bem-estar e os interesses de seus associados, ela também tem um compromisso firmado em fomentar o cooperativismo de forma mais abrangente. Isso porque se entende que, mesmo que sejam outras cooperativas, a essência é a mesma e, por isso, ganha mais força. 

Assim, no dia a dia, a intercooperação acontece quando buscamos a troca de experiências entre diferentes grupos, socializando boas práticas e iniciativas que deram certo para que sejam adaptadas e replicadas. 

A intercooperação pode ser praticada em projetos sociais, em atividades esportivas e até mesmo em casa, ajudando igualitariamente nas tarefas domésticas, por exemplo.

Dica: O que é a Cresol: entenda como funciona o sistema de cooperativa de crédito

Interesse pela comunidade

Por fim, o último princípio do cooperativismo reitera a atuação mais ampla da cooperativa sobre o ambiente onde está inserida. Nas cooperativas de crédito, por exemplo, esse princípio acontece quando o dinheiro investido pelos cooperados permanece localmente e passa a fomentar o desenvolvimento local e regional. 

Assim, fica fácil de entender: só crescemos quando os outros crescem juntos. Como diria o jogador de basquete Michael Jordan, “o talento vence jogos, mas só o trabalho em equipe ganha campeonatos.”

Cresol e o cooperativismo

Desde sua fundação, a Cresol baseia sua atuação e seu crescimento na aplicação prática dos princípios do cooperativismo.

Nossa história reflete o compromisso com todos que acreditam e atuam no cooperativismo e também com aqueles que podem ser beneficiados por esse modelo. Cooperados, colaboradores e sociedade em geral estão no centro das decisões tomadas pela Cresol, porque entendemos que sem as pessoas não evoluímos.

Se você ainda não faz parte da Cresol, nós convidamos você a conhecer melhor tudo que podemos fazer juntos: nossas soluções financeiras completas e nossas iniciativas de educação financeira.

Vem junto. Somos a Cresol!

Categorias: Cooperativismo