Cooperativismo

Dia Internacional do Cooperativismo: uma data para celebrar a solidariedade

Dia Internacional do Cooperativismo: uma data para celebrar a solidariedade
Tempo de Leitura: 2 minutos

Saúde, agricultura, produção, varejo, finanças, habitação, emprego, educação, serviços sociais e muitas outras esferas da sociedade são movidas pelo cooperativismo. O modelo é centrado no ser humano, sustentado pelos valores cooperativos, reduz a desigualdade, cria prosperidade compartilhada e responde a impactos imediatos de crises. O cooperativismo tem mais de um bilhão de associados em todo o mundo que provam que ninguém precisa enfrentar uma crise como a pandemia sozinho. 

Para celebrar esse sistema, no primeiro sábado do mês de julho, comemora-se o Dia Internacional do Cooperativismo. A data é dedicada à confraternização entre todas as pessoas ligadas às atividades de cooperativismo. No Brasil, a data é denominada como ‘Dia C’, e tornou-se um movimento nacional de solidariedade cooperativista desde 2009, no entanto, a celebração acontece desde 1923. 

Nessa data tão importante, a Cresol preparou uma lista de fatos e curiosidades sobre cooperativismo que você precisa conhecer. Confira!

1. A data é celebrada desde 1923, mas só foi oficializada 71 anos depois

A Aliança Cooperativa Internacional (ACI) celebrou o Dia Internacional do Cooperativismo pela primeira vez em 1923, porém a data oficial só foi criada em 1993 pela Organização das Nações Unidas (ONU).

2.  As cooperativas geram quase 10% de todos os postos de trabalho do planeta

Uma pesquisa realizada pela ACI (2019) indica que as cooperativas em todo o mundo empregam ou são a principal fonte de renda para mais de 279 milhões de pessoas. 

3. Mais de 100 países praticam o cooperativismo

Dados da ACI (2019) indicam que há mais de 2,6 milhões de cooperativas distribuídas em 100 países, com mais de um bilhão de pessoas associadas, ou seja, uma em cada sete pessoas no mundo está associada a uma cooperativa.

4. Das 300 maiores cooperativas mundiais, seis são brasileiras

O relatório Exploring the Cooperative Economy, divulgado pelo World Cooperative Monitor (2020) aponta que há seis cooperativas brasileiras no ranking das 300 maiores cooperativas mundiais em volume de negócios per capita.

5. As cooperativas têm papel fundamental na produção brasileira de alimentos

De acordo com dados reunidos pela plataforma Geração Cooperação (2016), as cooperativas brasileiras são responsáveis por mais de 70% da produção de trigo, mais de 40% de soja, 40% de leite, 38% de algodão, 21% do café e 16% do milho.

6. O cooperativismo é regido por sete princípios

Para guiar os cooperativistas ao redor de todo o mundo, foram estabelecidos sete princípios do cooperativismo e eles são os mesmos desde que foi fundada a primeira cooperativa da história, em 1844. Confira os princípios do cooperativismo:

1. Adesão livre e voluntária;

2. Gestão democrática;

3. Participação econômica;

4. Autonomia e independência;

5. Educação, formação e informação;

6. Intercooperação;

7. Interesse pela comunidade.

Antes de o sol nascer, já tem cooperado trabalhando duro para alimentar, vestir e facilitar a vida de milhares de famílias pelo mundo todo. Nosso muito obrigada a todos que dedicam sua vida ao cooperativismo! E aí, vamos juntos mudar o mundo?

Categorias: Cooperativismo , Especiais