Como diversificar a renda da sua propriedade

Como diversificar a renda da sua propriedade

Tempo de Leitura: 2 minutos

Manter um fluxo de caixa sadio e sustentável em pequenas e médias propriedades rurais é um dos grandes desafios dos agricultores familiares no Brasil. Além de disputarem espaço com grandes agroindústrias, os pequenos e médios produtores precisam, cada vez mais, saber lidar com as variações climáticas e com as constantes oscilações de preço no mercado. Diante disso, a diversificação da renda nas propriedades rurais por meio do investimento em culturas paralelas e, em alguns casos, complementares, tem se mostrado uma alternativa segura para os agricultores familiares. 

Além de reduzir o risco econômico com a produção de diferentes culturas, a diversificação produtiva permite um melhor aproveitamento do solo e de recursos das propriedades rurais, ampliando o potencial das mesmas. O aproveitamento da entressafra de algumas culturas para o plantio de outras, por exemplo, permite uma entrada contínua de receitas e, dependendo do tipo de cultivo, auxilia na redução dos custos de produção e na autossuficiência da terra. O produtor rural que investe no plantio de milho e cana de açúcar pode, por exemplo, apostar também na criação de gado e utilizar parte de sua colheita, inclusive as sobras, para a produção do silo necessário para o manejo desses animais.

Diversificar a renda da propriedade é um desafio, mas tem se tornado indispensável em tempos de incertezas.
Foto: Reprodução/FreePik

O produtor também pode diversificar a renda através da adoção de máquinas para auxiliar no processo de finalização e assumir a etapa de comercialização de seus produtos. Se você produz cana, por exemplo, pode apostar na construção de engenhos e na venda de derivados, como o caldo de cana, em feiras e mercados locais.  

Outra alternativa é o método conhecido como cultivo consorciado, que visa o cultivo simultâneo de duas ou mais espécies na mesma área, em que, não necessariamente, a semeadura ou plantio ocorram na mesma época. O cultivo consorciado de frutas da estação, por exemplo, garante o bom aproveitamento do solo, reduz os custos produtivos e os índices de perda devido à insistência produtiva fora das condições ideais de cada cultura.

Existem diversas alternativas que podem ajudar a diversificar a renda da sua propriedade, mas é preciso avaliar aquilo que cabe no seu bolso e na sua propriedade!

Leia mais