Sustentabilidade

Aprenda como fazer sua pequena empresa crescer de forma sustentável

Como fazer a empresa crescer é algo que empresários se perguntam quando pensam no futuro, especialmente em segmentos concorridos ou que passam por dificuldades. Isso é mais importante quando consideramos que a expansão do negócio ajuda a empresa a se manter, aumentando suas chances de sucesso em médio e longo prazo.

Segundo o estudo "Sobrevivência das Empresas no Brasil", feito pelo Sebrae, com dados de 2012, 23,4% dos empreendimentos fecham as portas em até dois anos de existência. Com base nisso, perseguir formas de expandir a organização ganha ainda mais relevância, pois significa superar desafios que costumam ser fatais para quase um quarto das empresas iniciantes.

Para evitar problemas e promover um crescimento sustentável, é vital montar um plano e direcionar recursos para investir na expansão dos negócios. Quer saber mais sobre por que isso é essencial? Continue lendo e descubra!

Qual é a importância de planejar o crescimento da empresa?

O planejamento é um dos pontos de que muitos empreendedores descuidam, o que causa sérios problemas para o funcionamento e expansão de suas pequenas empresas. Se você quer construir um negócio sustentável, eficiente e que gere retornos significativos, não deve deixar esse passo de lado.

É no planejamento que se mensuram os custos e as necessidades de recursos que a companhia terá para se manter e crescer. Também é nele que se fazem previsões de demandas e quais ações tomar para conseguir lidar com épocas de alta sazonalidade, quando as vendas sofrem aumentos elevados.

Sem esse instrumento, você poderá se perder na hora de lidar com desafios financeiros, operacionais, de produção, entre outras dificuldades.

Por que fazer um plano de negócios

Geralmente, o planejamento se encontra no plano de negócios da empresa, que funciona como uma espécie de roteiro para os gestores otimizarem suas atividades e alcançarem objetivos.

Cada organização precisa ter o seu próprio plano de negócios, pois ele é elaborado conforme suas próprias necessidades e exigências. Quando é estruturado de forma eficaz, ele se torna capaz de demonstrar a viabilidade da operação e delimitar estratégias a serem seguidas para o sucesso do empreendimento.

Em suma, o plano lhe dará informações sobre a perspectiva estrutural, tática e estratégica da empresa. Ele também trará dados mercadológicos, operacionais e econômicos que ajudam na sua administração.

Dessa forma, você poderá não só estruturar o negócio, mas também definir quais passos seguir para que ele cresça. Afinal, sua expansão é fundamental para o aumento dos resultados e para sua consolidação no mercado.

Entendeu a importância de fazer um planejamento? Então clique no banner abaixo e aprenda a planejar a sua próxima safra!

Guia do Agricultor: como fazer um planejamento para a próxima safra

Por que fazer o negócio crescer de maneira sustentável?

Não basta que o empreendimento se expanda, é preciso que isso ocorra de forma organizada e sustentável. Buscar o aumento dos resultados, dos contratos firmados e das vendas são metas do empreendedor, porém, isso deve ocorrer como uma confirmação de boas práticas gerenciais, de decisões acertadas e de um planejamento adequado.

Caso contrário, até algo positivo como o crescimento do negócio pode trazer sérios problemas, prejudicando suas operações e sua saúde financeira. Adiante, separamos os riscos aos quais alguns setores estão sujeitos caso a empresa se expanda sem um planejamento sustentável. Veja:

Administração

Quando se fala em crescimento sustentável, é bastante comum que isso seja associado a fatores ecológicos e sociais do ambiente em que o empreendimento opera, seja na cidade, seja no meio rural. Em negócios, a expansão sustentável engloba esses pontos, mas também inclui um desenvolvimento mais coordenado, bem planejado e que possa ser mantido em médio e longo prazo, ou seja, que tenha uma base adequada para a ampliação das operações.

O crescimento sustentável é amparado por um bom planejamento e por um grupo de práticas que fomentam a expansão saudável, sem que haja o comprometimento das atividades atuais e o desequilíbrio entre investimentos e receitas.

De outro modo, a administração da empresa passará por dificuldades em distribuir corretamente o dinheiro e poderá se ver obrigada a agir de forma reativa. Dessa forma, terá de “tapar buracos” e aumentar orçamentos frequentemente para dar conta da expansão — isso sem que haja uma reflexão adequada sobre a melhor forma de aplicar os recursos.

É como se, hoje, ela comprasse um novo equipamento para produzir amanhã e, daqui a duas semanas, fosse obrigada a adquirir mais um para dar conta da demanda. No entanto, por não fazer um processo correto de cotação ou de licitação, além de comprar na urgência, ela pode vir a pagar muito mais caro por ele. Além disso, terá que tirar esse dinheiro do orçamento de outros setores, pois, normalmente, os clientes só pagarão pelas novas mercadorias ao recebê-las.

Como visto, um desafio resolvido provoca outros igualmente complexos, dificultando a gestão enquanto a empresa se expande de modo despreparado, desorganizado e sem o devido planejamento.

Financeiro

Em uma expansão não sustentável, há grandes chances de o setor financeiro ficar sem recursos para comprar o volume de matérias-primas necessário para sustentar o crescimento da produção.

Isso porque, geralmente, os recebimentos de um determinado período correspondem às vendas antes e durante esse intervalo de tempo, sendo, normalmente, insuficientes para a compra de insumos necessários para a expansão — mesmo usando o lucro anterior.

Sem o montante necessário, a empresa dificilmente conseguirá honrar as obrigações resultantes dos novos contratos, bem como do aumento das compras. Para dar conta dessa situação, o provavelmente terá que recorrer a empréstimos caros com bancos, o que diminui consideravelmente o lucro. Posteriormente, explicaremos melhor como tomar um bom empréstimo e com que tipo de instituição para não passar por apertos financeiros.

Produção

Como visto, a produção pode sofrer com falta de matéria-prima. Todavia, caso se consiga os insumos necessários, ela terá grandes chances de passar por sobrecarga. Quando as vendas se elevam, mais produtos precisam ser produzidos, o que exige mais esforço dos funcionários e das máquinas, aumentando o desgaste de ambos.

Em relação aos equipamentos, eles podem quebrar se forçados além da conta, gerando paradas na produção que prejudicam, inclusive, as vendas normais. Com um planejamento adequado, esse problema tem chances de ser evitado com a aquisição constante de novas máquinas que colaborem nas operações, diminuindo as cargas das atuais.

Colaboradores também podem ser agregados de modo planejado, para que a equipe de produção atue de forma eficaz e sem excesso de trabalho.

Dica: Saiba como ser produtivo no período de entressafra

Setor comercial

O crescimento desordenado pode até mesmo levar um negócio à falência. Uma elevação no volume de vendas, por exemplo, tem chances de gerar consequências negativas caso seus custos variáveis sejam muito altos.

Além disso, a perda de qualidade em detrimento do aumento na quantidade das vendas, algo que ocorre se não houver planejamento, certamente afugentará clientes. Após certo momento, pode ocorrer uma queda expressiva nas compras, prejudicando seriamente a empresa.

Setor de Recursos Humanos (RH)

O crescimento insustentável e rápido do negócio gera um aumento acelerado das operações e atividades necessárias para se dar conta do volume de trabalho, o que pode ocasionar sobrecarga nas rotinas dos colaboradores. Isso porque o volume de tarefas que eles precisam executar certamente se elevará, até que se encontrem novos funcionários, processo que requer tempo.

Caso as seleções sejam aceleradas, o empresário terá outro problema: contratar funcionários não preparados. Além do mais, o tempo para treinamento é algo que também pode ser subvalorizado para que os novos empregados atuem logo, de modo que terão de desempenhar funções com pouco preparo. Eventualmente, essa situação fará com que percam a motivação e até peçam demissão.

Quais são as vantagens do crescimento sustentável?

Investir em um planejamento focado no crescimento sustentável assegura que o seu empreendimento se desenvolva conforme o que você espera e de modo a não prejudicar sua condição atual de operação. Dessa forma, a expansão terá uma base de sustentação, que possibilitará que a empresa cresça sem prejudicar os lucros, a qualidade dos produtos e o desempenho em médio e longo prazo.

Em suma, como o crescimento acontecerá de maneira ordenada, não haverá tanto impacto na rentabilidade e na lucratividade, nem nas finanças da organização. Graças a esses fatores, dá para se assegurar maior longevidade para a companhia, sem que se explorem seus recursos de maneira irresponsável e equivocada. Isso mantém um ambiente propício para o desenvolvimento ao longo do tempo.

Um planejamento com foco no crescimento sustentável de uma empresa geralmente é feito visando o mínimo possível de gastos e a otimização de seus recursos. A criação de um ambiente que favoreça a inovação em processos e produtos também é uma das metas, pois ela possibilita o aprimoramento dos fluxos de trabalho e o desenvolvimento de melhorias que serão repassados aos consumidores.

Como fazer a empresa crescer de forma sustentável?

Para ajudar você a promover o crescimento sustentável da sua pequena empresa, separamos, a seguir, algumas dicas sobre quais pontos precisam ser abordados e como executá-los. Confira:

Otimizar processos

A primeira coisa que você precisa fazer é fortalecer seus processos internos, de modo que se tornem escaláveis. Isso significa que eles devem funcionar perfeitamente para sua empresa na situação em que se encontra agora, bem como se ela estiver com o dobro e até o triplo do tamanho.

Dessa forma, você só precisará adicionar os recursos necessários para a expansão (dinheiro, maquinário, mais colaboradores) sem necessitar remodelar todos os fluxos de trabalho, o que poderia gerar transtornos.

Aumentar a produtividade e diversificar

Para crescer, é primordial aumentar a produtividade, o que requer investimentos em mão de obra qualificada, equipamentos e insumos. Além desse aspecto, você precisará aumentar o espaço da linha de produção.

Nesse ponto, você pode inclusive cogitar abrir uma filial ou alugar, arrendar ou adquirir um terreno para dividir a produção e ainda atender um território maior. Isso também dá margem para a diversificação das mercadorias comercializadas, dos serviços prestados ou de plantio — caso atue com agricultura.

Manter a saúde financeira da empresa

Um dos momentos certos para se expandir é quando a saúde financeira da empresa está em dia, pois aumentar as operações custa dinheiro. Por isso, antes mesmo de considerar o crescimento do negócio, é necessário que você possua as finanças da companhia sob controle.

Além disso, saiba que o aumento esperado das receitas e o lucro referente à expansão poderão demorar, de modo que você precisará garantir uma reserva, ou um capital de giro, para manter o negócio funcionando até que isso ocorra.

Construir uma cultura corporativa

É essencial construir uma cultura corporativa voltada para a expansão contínua do empreendimento. Não basta que apenas você queira expandir a empresa e atue nesse sentido. É preciso que todos seus colaboradores estejam cientes disso e busquem colaborar para o alcance desse propósito.

Para tanto, é necessário que o seu negócio reforce continuamente esse ideal, comunicando o que se deve fazer para atingi-lo e valorizando todos aqueles que se esforçam para tanto. Os valores, objetivos e a missão da empresa devem ser pautados nesse propósito, de modo que a atmosfera da empresa potencialize a busca pelo crescimento sustentável.

Ter um processo de vendas bem definido

Por mais que seu negócio esteja organizado e com uma estrutura interna pronta para crescer, se ele não tiver um processo de vendas bem definido a expansão pode não dar certo. Portanto, é fundamental levantar todos os processos de vendas, visando aperfeiçoá-los. Você também poderá aumentar seus canais de comercialização. Por exemplo, você pode investir:

  • na ampliação de distribuidores;

  • na abertura de filiais em outras cidades, estados ou até países;

  • no treinamento e desenvolvimento de representantes comerciais em regiões estratégicas;

  • na venda online, etc.

Investir no aumento dos canais de venda eleva a cartela de clientes, além de permitir a coleta de dados de diferentes perfis de consumidores para a definição de estratégias futuras que promovam o crescimento contínuo.

Mensurar resultados e fazer projeções

É necessário definir indicadores para mensurar os resultados e a performance do seu negócio. Para esse propósito, é preciso uma base de dados atualizada, bem alimentada e segura, de modo que as informações possam ser tratadas por meio de métricas, o que proporciona resultados mais confiáveis.

Convertendo o conhecimento em números, índices e níveis, fica mais fácil analisar o que é gerado pela empresa de forma mais racional, permitindo uma tomada de decisões acertada. Consequentemente, será possível descobrir pontos fortes e fracos, corrigir gargalos, estabelecer ações que melhorem os processos, entre outras atitudes positivas para o empreendimento.

Solicitar empréstimo para sustentar o crescimento

Um empréstimo pode ser um importante investimento para ajudar um pequeno negócio a crescer, pois, quando contratado de forma planejada, ele colabora para:

  • aquisição de maquinário;

  • obtenção de capital de giro;

  • conserto de equipamentos;

  • compra de um espaço maior para a empresa operar;

  • expansão dos meios de distribuição e dos canais de vendas;

  • investimento em marketing e divulgação;

  • aquisição de mais insumo, etc.

Seja uma empresa na cidade, seja uma propriedade rural voltada para a agricultura familiar, qualquer um pode se beneficiar de um empréstimo, desde que o obtenha de forma planejada. Caso contrário, o negócio pode se ver sufocado financeiramente, tendo de pagar juros e parcelas que estão além de suas condições.

Para evitar isso, é interessante buscar alternativas de crédito no mercado que fujam das tradicionais instituições bancárias, que costumam cobrar mais pelos empréstimos que concedem. Por exemplo: você pode tentar obter dinheiro em uma cooperativa que atue com crédito solidário, pois seus juros e taxas costumam ser mais vantajosos.

Para isso, basta procurar um de seus pontos de atendimento (PA) para se tornar um cooperado.

Dica: Tudo que você precisa saber sobre o Pronaf

Aumentar sua base de clientes

Um negócio consegue crescer sem, necessariamente, aumentar sua base de clientes, já que pode investir na melhora de seus produtos/serviços para que tenham maior valor agregado, o que permite elevar os preços. Contudo, prospectar um número maior de consumidores ainda é o caminho mais tradicional e mais certeiro para o crescimento empresarial.

Para isso, é fundamental analisar o comportamento dos clientes, visando identificar os motivos porque adquirem seus produtos/serviços, se continuam comprando após um tempo ou se trocam a sua marca por concorrentes.

O objetivo é avaliar como eles enxergam as mercadorias para descobrir seus pontos fortes e fracos e, a partir disso, estabelecer estratégias para reforçar os aspectos positivos e corrigir os negativos. Dessa forma, poderá atrair mais consumidores, especialmente por meio de marketing boca a boca dos já existentes.

Fidelizar seu público

É importante também implantar estratégias de fidelização, pois clientes fiéis divulgam mais a marca e continuam a comprar com o seu negócio por mais tempo. Isso é reforçado pela máxima do famoso teórico de marketing Philip Kotler, que dizia que “conquistar um novo consumidor pode a custar de 5 a 7 vezes mais do que manter um atual”.

Nesse sentido, para fidelizar o público, é importante executar programas de descontos, de prêmios, de milhas, entre outros, conforme o seu tipo de negócio. É preciso também lembrar que os consumidores não querem apenas adquirir produtos, pois eles procuram soluções para seus problemas.

Seu empreendimento necessita saber disso e converter suas mercadorias em experiências positivas e satisfatórias para eles. Desse modo, ao terem seus problemas resolvidos, os clientes sentem maior confiança no relacionamento entre vocês.

Quais erros de gestão empresarial que não devem ser cometidos?

Misturar finanças pessoais com as do negócio

Nunca misture suas finanças pessoais com as do seu empreendimento, pois isso pode causar distorções no fluxo de caixa, mascarar os resultados do negócio e dificultar a tomada de decisões.

Consequentemente, você poderá pensar que ele está mal economicamente quando, na verdade, apresenta lucro ou que está com saldo positivo quando, na realidade, não está sendo viável. Isso pode levar muitos empreendedores à falência, além de gerar problemas com a fiscalização.

Solicitar empréstimo sem planejamento

Independentemente se o seu objetivo for crédito rural ou crédito comercial, o importante é planejar bem a aquisição de um empréstimo para fazê-lo da maneira correta. Para tanto, é necessário avaliar não só a taxa de juros e a quantidade de parcelas, como também o suporte recebido da instituição financeira e o auxílio para aplicação do investimento.

Mesmo que uma empresa lhe ofereça crédito pré-aprovado, é fundamental não tomá-lo antes de verificar os pontos acima. É preciso fugir da tentação para não endividar o seu negócio.

Não se aperfeiçoar continuamente na sua área de atuação

A tecnologia tem evoluído muito nos últimos anos, gerando novas formas de se trabalhar, de se relacionar e de fazer negócios. Além disso, frequentemente surgem novas técnicas e práticas de excelência no mercado. Por isso, é importante se aperfeiçoar continuamente, de modo a aplicar os conhecimentos obtidos no cotidiano da empresa.

Aqueles que não se aperfeiçoam podem perder oportunidades e diferenciais competitivos, além de seus negócios terem maiores chances de se tornarem obsoletos.

Não investir em inovação

Para inovar, não é preciso ser uma empresa grande. Quando você consegue mensurar corretamente seus resultados e o nível de eficiência de suas operações, torna-se mais fácil identificar que pontos precisam de melhorias. Dessa forma, é possível buscar ações de inovação que otimizem tais aspectos e aperfeiçoem seus processos.

Inovar não significa apenas desenvolver inteiramente uma nova maneira de executar tarefas dentro da organização. Pelo contrário, essa prática pode ser alcançada ao se modificar pontos-chave que alteram somente alguns detalhes nos processos, mas que proporcionam maior agilidade, segurança e eficiência na realização de atividades.

Formas de inovar envolvem a busca por ideias que reduzam custos, eliminem gargalos, melhorem a qualidade das mercadorias ou gerem quaisquer outros resultados positivos para a empresa. Além disso, para que possam ser corretamente avaliadas para você saber se trouxeram benefícios, é fundamental estabelecer métricas para elas e analisar as já existentes. Desse modo, você poderá entender quais os reais impactos que as inovações tiveram na empresa.

O aprimoramento gerado pelas inovações pode se traduzir em ganhos econômicos, melhor direcionamento de recursos e diminuição dos custos, fatores essenciais para o seu crescimento sustentável. Então, em vez de apenas ficar acompanhando as novidades, que tal investir para fomentar novas ideias no seu negócio? Muitas das grandes empresas de hoje que ditam tendências começaram assim, pequenas e inovadoras.

Dica: Entenda a importância de fomentar a economia local entre empresas

Quando você se perguntar sobre como fazer sua empresa crescer de modo sustentável, é preciso ter em mente que tudo começa no planejamento. A partir dele, você poderá estabelecer estratégias e ações a tomar quando os principais desafios da expansão aparecerem, o que facilitará sua gestão e a superação deles.

Além disso, tendo por base as dicas que passamos de como fazer a empresa crescer, você também conseguirá aumentar suas chances de êxito ao expandir o seu negócio, bem como torná-lo mais eficiente e produtivo.

Quer receber mais dicas e orientações para melhorar a gestão da sua empresa? Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro dos nossos próximos posts diretamente em sua timeline!

Categorias: Sustentabilidade