Dicas

E agora? Como ficam as ações para retomada do turismo?

E agora? Como ficam as ações para retomada do turismo?
Tempo de Leitura: 3 minutos

Governo fomenta ações e crédito para a recuperação do setor

Com a pandemia do Covid-19, a economia sentiu os impactos de forma direta e baixou drasticamente os números em diferentes setores. O turismo foi um dos mais afetados, e, de acordo com dados do Ministério do Turismo, será o último a se recuperar completamente. 

Hotéis e restaurantes que por meses permaneceram fechados, aos poucos estão retornando com as atividades. Atrativos turísticos como parques aquáticos e museus fecharam suas portas e em alguns casos, não há previsão de retorno às atividades. 

Há ainda aqueles espaços que fecharam as portas de forma definitiva e acarretaram na perda direta de empregos. De acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a crise causada pela pandemia fez com que o setor turístico perdesse cerca de 49,9 mil estabelecimentos entre março e outubro de 2020.

O que, de acordo com dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), acarretou na eliminação de 481,3 mil postos formais de trabalho.

Em um momento onde o turismo sofreu tantos impactos, é necessário pensar em ações para incentivar a reabilitação do setor. Ao longo dos últimos meses, o Ministério do Turismo (MTur) desenvolveu ações de incentivo para promover uma recuperação segura e gradual do turismo doméstico.  

Turismo Responsável, Limpo e Seguro

Há quase um ano desde o início da pandemia, diferentes setores turísticos voltam de forma controlada com as atividades. E, para ter um controle sobre os cuidados, regras de prevenção ao Covid, o Ministério do Turismo está lançando campanhas de conscientização, como o selo “Turismo Responsável, Limpo e Seguro”. O selo identifica estabelecimentos e guias de turismo que assumiram, declaradamente, o compromisso em adotar protocolos de segurança para proteger turistas e trabalhadores contra a Covid-19.

Para ter acesso ao Selo, o estabelecimento interessado deverá estar com a situação regularizada no Cadastur, cadastro gratuito que deve ser feito no site do Ministério do Turismo para  regularizar os prestadores de serviços turísticos, e declarar atender aos pré-requisitos determinados para recebimento do selo. Dessa forma, promoverá a segurança dos turistas, fazendo com que não desistam de conhecer lugares atraentes. 

Não cancele, remarque

Outra ação, é a campanha “Não cancele, remarque”. Uma forma de reduzir os impactos financeiros causados pela pandemia, a ação orienta a população a marcar suas viagens para uma nova data, e aguardar a pandemia passar.

Dessa forma, serão reduzidos os impactos econômicos no setor turístico, e os visitantes não perderão a oportunidade de prestigiar o que há de mais bonito no setor turístico em nível nacional. 

Riquezas nacionais

Há uma campanha de incentivo ao turismo doméstico, de conscientização, para que os brasileiros valorizem o turismo local, e desfrutem do que nosso país tem a oferecer. Em 2019, os brasileiros deixaram cerca de 19 bilhões de dólares em viagens ao exterior. 


Em recentes dados divulgados pelo Ministério do Turismo, foi identificado que o Brasil é um dos melhores destinos turísticos em nível mundial. A pesquisa foi realizada pela plataforma TripAdvisor (Travelers’ Choice Awards) baseada em avaliações de turistas, onde foi identificado que os atrativos nacionais estão entre os melhores do mundo. 

Reforço para a recuperação

O Fundo Geral de Turismo (Fungetur) é uma linha de crédito fomentada pelo Ministério do Turismo que tem como objetivo facilitar o acesso ao crédito por empresas atuantes no setor. Em meio à pandemia, é um incentivo para a retomada. Para ter acesso ao crédito, é necessário estar regularizado no Cadastur, cadastro feito de forma direta no site do Ministério do Turismo (MTur). 

Pensando na recuperação do setor, a Cresol Sicoper assinou, em dezembro do ano passado, o credenciamento junto ao Fundo Geral de Turismo (Fungetur). A parceria disponibilizará um volume de R$86,6 milhões a serem operacionalizados ao longo de 2021, sendo que a gestão dos recursos será feita pela Central, mas a colocação dos recursos e o relacionamento com os cooperados serão feitos pelas agências de relacionamento.

Vá até uma agência Cresol e conheça mais sobre esse benefício. Vamos cooperar juntos em prol da recuperação do turismo! 

Categorias: Dicas

Tags: ,