Educação Financeira

Como saber se estou gastando muito?

Como saber se estou gastando muito?
Tempo de Leitura: 2 minutos

Você já parou para pensar no seu consumo? Comprar pode até gerar satisfação, mas é indispensável refletir sobre a necessidade de adquirir algo para não comprometer o orçamento no fim do mês. A Cresol separou uma lista com cinco sinais que indicam que a sua saúde financeira precisa de um check-up.

1. Despesas além da renda

Por falta de planejamento e organização financeira, muitas pessoas têm mais dinheiro saindo do que entrando. Para evitar isso, é indispensável listar todos os seus gastos, dos essenciais aos mais supérfluos. Lembre-se você nunca deve gastar o que não tem, caso isso aconteça, comece a cortar gastos e economize para não acumular dívidas. Uma dica é colocar um teto de gastos para suas despesas.

2. Pagar o mínimo da fatura do cartão de crédito 

Não há nenhum problema em usar um cartão de crédito para as suas compras, desde que você possa pagar o saldo integral todo mês. Quando você não consegue pagar a fatura ou simplesmente paga o mínimo, seu saldo restante começa a acumular juros e a cresce exponencialmente. A dica é usar o cartão de crédito com moderação para que ele não se torne uma fonte de dívidas.

3. Gasto superior a 30% com moradia

Para que seu orçamento não fique comprometido, o ideal é reservar, no máximo, 30% da renda para pagar custos com a moradia, sejam eles aluguel, financiamento ou hipoteca. Se você exceder esse limite, suas finanças começaram a se complicar e pode ser um sinal de que bancar esse tipo de imóvel, está além do seu orçamento, ao menos, nesse momento.

4. Compras para impressionar ou sentir-se incluído

Algumas pessoas têm o hábito de comprar puramente motivadas pela vontade de impressionar e/ou acompanhar um amigo, ao invés de adquirir aquilo que é realmente necessário. O problema é que cada pessoa tem seu orçamento e às vezes, o que cabe no bolso do seu amigo acaba se tornando uma dívida difícil de pagar para você. Antes de comprar algo, questione-se sobre a necessidade e as formas de pagamento. 

5. Não sobra nada para as economias

Não importa o valor da sua renda, uma reserva financeira para emergências precisa estar nos seus planos. Hoje em dia, há uma série de aplicativos que ajudam a melhorar a vida financeira com dicas, conselhos e análises de como organizar suas despesas para poder economizar no fim do mês. Não esqueça que poupando, você alcança os seus sonhos.

Categorias: Educação Financeira