Educação Financeira

Como sair das dívidas e organizar sua vida financeira

Como sair das dívidas e organizar sua vida financeira
Tempo de Leitura: 3 minutos

Segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), em fevereiro deste ano, mais de 62 milhões de brasileiros estavam endividados, com o CPF negativado. Nós sabemos que os motivos de contrair dívidas podem ser os mais diversos: imprevistos, perda do emprego, saúde, entre outros.
No entanto, acreditamos que, independente do motivo, a educação financeira pode ajudar a sair das dívidas e organizar sua vida. Confira as dicas que separamos para te auxiliar nessa jornada:

1. Anote suas dívidas e estabeleça um cronograma de pagamento

Faça uma lista de todas as suas dívidas, marque quais estão em dia e quais estão atrasadas, além da taxa de juros de cada uma.
Depois de ter anotado todos os dados é hora de começar o cronograma, estipule quais são as dívidas que devem ser pagas primeiro com base no valor da parcela, na taxa de juros e no impacto que aquela conta tem na sua rotina.
Coloque um prazo para quitar cada dívida, mas seja honesto quanto a ele, estipulando uma data que você seja capaz de cumprir com base na sua renda atual e futura. 

2. Avalie a possibilidade de renegociar suas dívidas

Se você está com muitas dívidas atrasadas, vale a pena considerar a possibilidade de renegociação. Entre em contato com as empresas que você está em débito e converse sobre essa possibilidade.
Caso essa não seja uma opção viável, você pode considerar um empréstimo para pagar as dívidas em atraso à vista (de preferência com desconto) e ter uma parcela que cabe no seu bolso. É importante avaliar com cautela o valor do juro do empréstimo, visto que não será um bom negócio se for maior que o valor dos juros das suas dívidas.

3. Pense em formas de ter uma renda extra

Primeiro, avalie se é possível conseguir um aumento no seu trabalho atual e, se sim, se ele é suficiente. Depois, pense em coisas que você sabe ou pode aprender a fazer que sejam comercializáveis.
Pode ser artesanato, doces, lanches, uma faxina depois ou antes do horário de trabalho, dar aulas particulares de algo que você sabe, ser caixa de um restaurante na hora do almoço, entre outras possibilidades. É claro, vale pensar em quanto isso vai alterar a sua rotina e se é algo que compensa para você. Manter a saúde do corpo e da mente é tão importante quanto ter as contas em dia.

4. Para sair das dívidas, crie mecanismos de defesa

Ter dívidas, muitas vezes, está ligado a algum problema na sua organização financeira. Busque entender que dificuldade é essa e crie mecanismos de defesa para lidar com ela.
Por exemplo, se seu problema é comprar por impulso, pode começar se descadastrando daqueles emails de ofertas que você recebe todo dia, ou ainda, evite passar pela frente das suas lojas preferidas.
Se suas dívidas estão ligadas a imprevistos ou situações passageiras, pense se há formas de prevenir-se para que elas não voltem a acontecer.

5. Faça um planejamento e comece a poupar

Agora que você já sabe como organizar suas dívidas é hora de começar a pensar em como poupar. Assim que as parcelas diminuírem e começar a sobrar um dinheirinho, aproveite para guardá-lo.
Primeiro crie um fundo de segurança, que é aquele dinheiro para imprevistos e emergências. Depois, em outra aplicação, comece a economizar para os investimentos que você quer fazer, pode ser uma viagem, um carro novo, trocar de celular, enfim, qualquer que seja o seu sonho.

Mais do que entender como sair das dívidas, é necessário que passemos a enxergar a educação financeira como parte da nossa rotina, só assim poderemos fazer mais com o nosso dinheiro. Essa tomada de consciência é fundamental para realizar os sonhos e as metas que projetamos.
Uma boa forma de começar é assinando nossa newsletter e recebendo conteúdos como esse periodicamente no seu email.

Categorias: Educação Financeira

2 comentários sobre Como sair das dívidas e organizar sua vida financeira"

  1. gostei do texto serve até mesmo pra quem não tem dividas….certo…