Cresol Plus

PANCs: diversidade e qualidade na sua mesa

PANCs: diversidade e qualidade na sua mesa
Tempo de Leitura: 2 minutos

Muitas vezes elas são confundidas com mato ou erva daninha, embora sejam alimentos e fonte de nutrientes. Estamos falando das chamadas Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs). Nossos antepassados já usavam essas plantas na alimentação, mas com o tempo foram deixadas de lado. É o caso do almeirão roxo, por exemplo, que no interior é usado para alimentar suínos, galinhas, quando não é arrancado por ser “mato”. O mesmo poderia ser consumido por humanos.

Almeirão Roxo

É preciso lembrar que quando falamos em “não convencional” devemos nos questionar para quem?, pois o uso pode ser tradicional em determinada região e em outras ser considerada uma PANC. É o caso do ora-pro-nóbis que é muito utilizado na região de Minas Gerais, mas considerado não tradicional em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, por exemplo. As folhas dessa planta podem ser usadas em massas, pães, refogadas, em salada, entre outras formas e é conhecida também como “carne de pobre”, devido as proteínas de suas folhas.

Ora-pro-nóbis

Há uma infinidade de espécies comestíveis na natureza, mas é importante conhecer a planta, saber como cultivá-la e como pode ser ingerida. Jamais utilize algo que você desconheça.

Dicas para reconhecer uma PANC

1 – Procure cartilhas, ebooks e muitas fotos na internet sobre as PANCs para que você comece a perceber se possui alguma em seu quintal. Leia, pesquise e conheça!

2 – Quando possível assista palestra ou participe de oficinas que tratam sobre o tema.

3- As plantas possuem muitas vezes nomes diferentes dependendo das regiões. Procure pelo nome científico e fique atento às variações de espécies. Há plantas que possuem espécies comestíveis e outras não, é preciso certificar-se.

4- Converse sobre plantas com outras pessoas, mostre suas plantas e pergunte. Pode ser com seu vizinho/a, botânicos, agrônomos, profissionais da Epagri, Emater, mulheres do Movimento das Mulheres Camponesas ou com pessoas que cultivam PANCs.

5 – Não colha plantas em “qualquer” lugar. Além de ser mais difícil de identificar, se você colher em ruas ou estradas, por exemplo, elas podem estar contaminadas. O ideal é que você consiga essas plantas com alguém que cultive ou em feiras orgânicas.

Se você já tem certeza que a planta é comestível e sabe a forma correta de consumi-la, confira alguns motivos para incluí-la em seu cardápio.

Sete motivos para utilizar PANCs

  1. As PANCs são plantas espontâneas e de fácil cultivo, portanto, vai lhe proporcionar maior Segurança Alimentar, não o deixando dependente de sementes ou mudas externas;
  2. Aumentará a sua diversidade de alimentos, logo, de nutrientes e qualidade alimentícia;
  3. Torna a sua alimentação mais saudável;
  4. Possibilita que você conheça novos sabores;
  5. Podem ser cultivadas sem agrotóxicos e não são transgênicas;
  6. É uma forma de resgatar e conhecer a cultura da região onde você está inserido;
  7. Melhorará sua saúde e qualidade de vida.

Categorias: Cresol Plus , Podcast

2 comentários sobre PANCs: diversidade e qualidade na sua mesa"

  1. Interessante essas informações, gostaria de continuar a receber.