Especiais

Mitos e verdades sobre a doação de sangue

Mitos e verdades sobre a doação de sangue
Tempo de Leitura: 3 minutos

No dia 14 de junho, comemora-se o Dia Mundial do Doador de Sangue. A data foi instituída em 2014, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com o objetivo de homenagear todos os doadores de sangue e sensibilizar a população para a importância deste ato.

Dados publicados pelo Ministério da Saúde (2019), indicam que 66% das doações de sangue no Brasil são espontâneas. A estimativa aponta que a cada mil habitantes, 16 doam sangue. Embora o número de doadores tenha crescido nos últimos anos, a procura ainda é maior do que a oferta.

Segura, indolor e voluntária, a doação de sangue é um ato simples que salva vidas. Porém, por falta de informação ou por acreditarem em mitos antigos, muitas pessoas deixam de doar sangue. Para motivar você a praticar esse ato de amor ao próximo, a Cresol lista alguns mitos e verdades sobre a doação de sangue. Confira!

* Doar sangue faz mal à saúde

Mito! O volume de sangue coletado é baseado no peso e na altura de cada doador e o organismo repõe o volume de sangue retirado nas primeiras 24 horas após a doação. Portanto, não há qualquer dano à saúde.

* Pessoas com menos de 50kg não podem doar sangue

Verdade! Uma pessoa com peso menor que 50 kg não pode doar o volume mínimo, pois sobraria anticoagulante livre e isso poderia lesar os glóbulos vermelhos.

* Somente pessoas maiores de 18 anos podem doar

Mito! Desde que cumpram todos os requisitos básicos para doação, adolescentes de 16 e 17 anos podem doar sangue. Por serem menores de 18 anos, eles precisam de autorização dos pais ou responsável.

A doação de sangue é um ato de amor seguro, indolor e voluntário.
Foto: Reprodução/iStock

* É preciso estar em jejum para doar sangue

Mito! A recomendação é fazer uma refeição leve com alimentos pouco gordurosos e beber bastante água antes da doação.

* Pessoas com tatuagem e piercing podem doar sangue

Verdade! No caso das pessoas tatuadas, o indicado é que as doações sejam feitas um ano após o desenho na pele. Já as pessoas com piercing, podem doar sangue normalmente. A única exceção são pessoas com piercing na boca, elas não estão aptas a doação, pois essa é uma área mais receptiva a infecções.

* Mulheres não pode doar sangue durante a menstruação

Mito! A doação de sangue durante o período menstrual não apresenta nenhum risco à saúde da mulher.

* Doar sangue auxilia no emagrecimento e/ou afinar o sangue

Mito! Doar sangue não tem influência nenhuma no processo de emagrecimento ou ganho de peso. Da mesma forma, não engrossa e nem afina o sangue.

* Gestantes e lactantes não podem doar sangue

Verdade! O Ministério da Saúde recomenda que mulheres grávidas ou que estejam amamentando não doem sangue, pois esse procedimento pode comprometer o estoque de ferro no organismo da mulher.

* Há um intervalo mínimo entre uma doação e outra que precisa ser respeitado

Verdade! Os homens precisam fazer um intervalo de pelo menos 60 dias entre as doações. Já no caso das mulheres, o intervalo mínimo é de 90 dias. Esse intervalo é importante para que seja feita a reposição dos estoques de ferro no organismo.

* Doadores de sangue têm benefícios

Verdade! Os doadores têm uma série de benefícios, que variam de estado para estado. Por exemplo, em algumas regiões, os doadores pagam meia-entrada em estabelecimentos culturais e atividades recreativas, podem ter prioridade em consultas médicas e odontológicas do SUS, têm direito a serem atendidos com prioridade nas filas de banco e têm direito a um dia de folga ao ano.

Para tornar-se um doador é só procurar o Hemocentro da sua cidade, tirar suas dúvidas e agendar sua doação! Lembre-se que sua doação pode salvar até quatro vidas.

* Para a produção deste material foram utilizadas informações disponibilizadas pela Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular; Blog MedPrev; Hemosc; Ministério da Saúde; Portal Boa Vontade; e Portal Fiocruz.

Categorias: Especiais