Educação Financeira

8 dicas para diminuir os gastos em casa

Tempo de Leitura: 3 minutos

A receita para juntar dinheiro começa em casa. Antes de pensar em poupança ou fundos de investimento, você deve diminuir os gastos em casa. Esse cuidado faz com que qualquer pessoa consiga planejar as finanças, independentemente de quanto receba por mês.

Dica: Afinal, o que é educação financeira?

Passo a passo: Como cortar gastos em casa

As dicas a seguir são bem tranquilas para pôr em prática. De tão simples, tem gente que até duvida do resultado. Mas não se engane! Cada centavo economizado faz diferença para quem vive no aperto. Acompanhe o passo a passo.

1. Defina um orçamento mensal

A primeira dica para gastar menos é manter um controle das despesas. Anote numa planilha todos os produtos que comprar e todos os boletos que pagar.

Lembre-se de que esses valores devem obedecer a um teto mensal. No caso, estamos falando da receita total da família (a soma dos salários e de outras fontes de renda). 

Dica: Tudo o que você precisa saber para economizar dinheiro e construir seu patrimônio

2. Cozinhe mais em casa

Talvez a sua planilha aponte gastos muito altos com alimentação. É o que acontece quando comemos fora ou exageramos nos pedidos de delivery.

Além de desenvolver novas habilidades culinárias, a comida caseira sempre sai mais barato. Por isso, ponha suas panelas para funcionar!

Não sobra muito tempo? Pois prepare as refeições no fim de semana e congele-as em porções. Você terá marmitas para a semana toda.

3. Reduza os supérfluos

O controle mensal também mostra se você está desperdiçando grana com bobagens. Sabe aquele chocolate que a gente pega ao lado do caixa do supermercado, quando já estamos largando as compras na esteira? Bingo. Os itens mais caros às vezes são os menos importantes. 

O mesmo vale para TV por assinatura ou internet banda larga. Não estamos dizendo para você eliminar esses serviços de sua vida. Apenas avalie se dá para substituí-los por pacotes mais baratos (com menos canais ou velocidade de transmissão reduzida).

Dica: 5 dicas simples para começar a guardar dinheiro

4. Economize energia e água

Alguns eletrodomésticos são os vilões do orçamento familiar. Como não dá para viver sem água e luz, o jeito é utilizá-los com sabedoria. Os cuidados incluem:

  • Tirar os aparelhos da tomada quando não forem usados (a luzinha de standby também consome energia);
  • Acumular roupa suja para bater na máquina de lavar uma única vez;
  • Tomar banhos mais curtos, especialmente se o chuveiro for elétrico;
  • Apagar as luzes quando ninguém estiver no cômodo;
  • Fechar a torneira ao escovar os dentes ou ensaboar as mãos.

Dica: 8 hábitos sustentáveis que ajudam o planeta e economizam dinheiro

5. Planeje as compras

Quem compra por impulso dificilmente consegue diminuir gastos. Num primeiro momento, parece bom negócio aproveitar a promoção e levar dez iogurtes com desconto. Mas será que você vai comer tudo antes do prazo de validade?

Não acredite em qualquer oferta. Algumas até são oportunas, desde que você realmente precise do produto, mas isso é raro.

Portanto, planeje-se. Observe sua despensa, veja o que está faltando e faça uma lista de compras. Adquira apenas esses itens, sem cair na tentação de conferir as novidades da loja.

6. Venda pertences antigos

Sempre tem um brinquedo usado das crianças, um vestido que não serve mais ou uma poltrona sobrando no canto da sala. Faça uma limpa nos seus armários e separe todos os pertences que estejam em bom estado. Eles poderão ser vendidos!

Os brechós são um hábito antigo, mas que foi ressignificado em tempos de consumo consciente. O que antes era visto como “material de segunda mão” hoje ajuda a preservar o planeta. Afinal, dando sobrevida às peças, nós reduzimos o descarte e poupamos recursos para a produção de novos artigos.

7. Compre à vista

Nem sempre é necessário cortar despesas. Às vezes, a estratégia para gastar menos está na maneira como você compra.

Pagamentos à vista costumam ser vantajosos. Eles não acumulam os juros das parcelas, então, no fim das contas, o produto sai mais barato.

No caso de um item com preço elevado, como uma geladeira ou uma motocicleta, tudo bem parcelar. Mas tome cuidado para quitar o valor integral das faturas do cartão de crédito. Quem paga o percentual mínimo entra no rotativo, aí a dívida só cresce.

Dica: 7 dicas para usar o cartão de crédito com inteligência

8. Tenha disciplina

Lembre-se de que este passo a passo funciona somente se você tiver disciplina. A repetição faz o hábito. Sendo assim, o controle das despesas e o planejamento das compras devem ser processos contínuos, praticados e repensados diariamente.

Está difícil diminuir os gastos? Experimente estabelecer uma meta.

Por exemplo, proponha-se a reduzir 10% das cifras mensais. Guarde uma parte do seu salário numa poupança. Ao fim do ano, você terá dinheiro para viajar ou dar entrada num carro novo.

Viu? Com um objetivo em vista, economizar vale a pena. Esperamos que o conteúdo de hoje tenha sido útil. Para mais dicas de finanças domésticas, acompanhe nosso blog. Até a próxima!

Categorias: Educação Financeira