Especiais

Dia Internacional da Biodiversidade, uma data para cooperar por um mundo melhor

Dia do Trabalhador Rural: a força que movimenta o campo e impulsiona o país
Tempo de Leitura: 3 minutos

O Dia Internacional da Biodiversidade foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 22 de maio de 1992. O objetivo da data é conscientizar a população sobre a importância da diversidade biológica e preservação da biodiversidade em todos os ecossistemas do nosso planeta.

Nesta data, instituições em prol da defesa do meio ambiente organizam atividades voltadas para a educação ambiental da população e reforçam a importância da preservação da biodiversidade para o equilíbrio da vida na Terra.

A Cresol preparou uma lista com fatos e curiosidades sobre essa data que vão ajudar você a conhecer e refletir sobre a importância desse dia. Confira!

1. A data é uma homenagem ao dia em que foi aprovado o texto final da Convenção da Diversidade Biológica

Em 22 de maio de 1992, foi aprovado o texto final da Convenção da Diversidade Biológica, intitulado Nairobi Final Act of the Conference for the Adoption of the Agreed Text of the Convention on Biological Diversity. No Brasil, o texto foi traduzido e publicado com o título ‘Convenção sobre diversidade biológica – CDB’.

A Convenção sobre Diversidade Biológica é um tratado da Organização das Nações Unidas e um dos mais importantes instrumentos internacionais relacionados à preservação do meio ambiente. Mais de 160 países já assinaram o acordo, que está em vigor desde 29 de dezembro de 1993.

2. Quando instituída pela primeira vez, a data era celebrada em 29 de dezembro

Tendo em vista o número de feriados que coincidem em torno dessa época do ano e a dificuldade de muitos países para planejar e realizar celebrações para a data, em dezembro de 2000, a Segunda Comissão da Assembleia Geral da  ONU adotou a 22 de maio para comemorar o Dia Internacional da Biodiversidade.

3. O Brasil é o país com a maior biodiversidade de fauna e flora do mundo

Diversos estudos apontam que o Brasil é o país com a maior biodiversidade do mundo. Isso se deve pelo território possuir biomas ricos em espécies animais e vegetais como Amazônia, Mata Atlântica, Cerrado e Pantanal. De acordo com o Catálogo Taxonômico da Fauna do Brasil (CTFB), o Brasil tem mais de 119 mil espécies de animais conhecidas.

Segundo a pesquisa realizada pela Mongabay (2020), o país tem a maior extensão de cobertura de floresta tropical, incluindo quase dois terços da Floresta Amazônica, a maior floresta tropical do mundo. O Brasil tem mais de 50.000 espécies de árvores e arbustos, ocupando o primeiro lugar na diversidade de plantas.

4. O Brasil é líder no ranking de países com maior índice de desmatamento

De acordo com dados da plataforma Global Forest Watch (2021), mais de quatro milhões de hectares foram derrubados em todo o planeta. No Brasil, líder do ranking, foram registradas cerca de um terço dessas perdas. 

Na Amazônia, foram destruídos 1,7 milhão de hectares, na sua maioria, por meio de desmatamento ilegal. A maior planície alagável do mundo, o Pantanal, teve mais de 30% do bioma devastado pelas queimadas de 2020.

5. Mais de um milhão de espécies de plantas e animais estão sob algum risco de extinção

O relatório publicado pela ONU (2019), indica que duas em cada três espécies conhecidas pela ciência no mundo correm o risco de desaparecerem por falta de preservação. Na Floresta Amazônica, por exemplo, se o ritmo de desmatamento não diminuir, em 30 anos teremos perdido 10% das espécies que vivem na região.

A perda desses ecossistemas vai afetar drasticamente a vida silvestre, a economia, a regulação climática, a captura de gás carbônico, a recarga de rios e lençóis freáticos, o fornecimento de alimentos e a polinização de milhares de culturas que servem como alimento.

No Dia Internacional da Biodiversidade, a Cresol convida você a cooperar por um mundo onde a preservação do meio ambiente seja prioridade! E aí, o que você e as empresas que consome estão fazendo para preservar o planeta?

Categorias: Especiais