Cooperativas de Crédito

A importância do crédito cooperativo para o desenvolvimento agrário

O crédito cooperativo é uma iniciativa ideal para os trabalhadores rurais, já que se trata de um meio mais barato para investir o seu dinheiro e adquirir meios para expandir as oportunidades de negócio.

Neste post, vamos falar mais sobre esse serviço e sua importância para o desenvolvimento agrário.

Além disso, muitas cidades do campo contam apenas com cooperativas, sem outras instituições financeiras, o que torna esse tipo de crédito uma das poucas opções de que esse trabalhador dispõe. Porém, vamos mostrar como ele é essencial para os produtores e a agricultura familiar. Confira!

O que é o crédito cooperativo?

Esse nome se relaciona ao serviço prestado pelas instituições financeiras conhecidas como cooperativas de crédito, que funcionam por meio de uma filosofia de atuação bastante diversa das outras organizações que lidam com os mesmos produtos.

As cooperativas de crédito funcionam de modo mais democrático já que, diferentemente das instituições mais tradicionais, a rentabilidade não é prioridade, mas sim a satisfação dos cooperados. Isso se explica pelo fato de que esses clientes vão contar com os mesmos direitos dos outros que buscam esses serviços, independentemente do número de cotas que cada um tenha.

Dica: Entenda o que é capital social e qual a sua importância

Mesmo que se diferenciem das organizações financeiras convencionais, as cooperativas de crédito também devem arcar com suas obrigatoriedades para que possam operar.

Desse modo, elas também fazem parte do Sistema Financeiro Nacional e são fiscalizadas diretamente pelo Banco Central do Brasil, com auditorias especializadas.

Outro ponto que garante segurança para os cooperados é que as suas contas também contam com uma proteção de até R$ 250 mil em caso de demonstração de problemas de liquidez.

Como funciona esse modelo?

Em uma cooperativa, você se torna um cooperador e, como tal, pode participar das assembleias relacionadas. Isso possibilita que você possa agir como se fosse um dos donos, com total liberdade para propor novas ideias e participar efetivamente das votações.

E não é só isso: como um cotista, caso haja algum tipo de sobra, você vai receber, ao final do ano, um valor de retorno diretamente proporcional às suas operações como cooperador.

Dica: Como ser um produtor rural de sucesso?

Para conseguir o acesso aos produtos e serviços operados por uma cooperativa, incluindo os empréstimos, as pessoas físicas devem se associar a uma instituição que opera com essa modalidade de crédito. Aí, os clientes farão um aporte no que é chamado de “capital social” da organização.

É importante notar que o capital social, junto ao resultado que as cooperativas vão registrar com as transações, garante o funcionamento efetivo das aplicações e contribui diretamente para o crescimento do seu patrimônio.

No geral, o valor dessa cota começa em valores baixos, como R$10, dependendo do tamanho da cooperativa, e pode ser parcelado, o que garante acesso a produtores rurais diversos, por exemplo.

Instituições maiores, que gozem de maior credibilidade no mercado, têm a vantagem de exigir um valor reduzido de cada cooperado, valorizando o investimento.

Dica: 5 vantagens de empréstimos de cooperativas em comparação com bancos

A ótima notícia é que essa cota é paga apenas uma vez. De forma voluntária, os cooperados podem realizar mais aportes no capital inicial ao longo da parceria, o que ajuda a formar um patrimônio mais robusto. Porém, é uma decisão que cabe somente ao cliente, sem qualquer tipo de obrigação.

Quais são as vantagens de ser um cooperado?

Nesse modelo de operação financeira, é possível ter acesso a produtos e serviços oferecidos por outras modalidades, mas com juros consideravelmente menores e com garantia de fundo para os seus investimentos.

Ao procurar as cooperativas, as pessoas podem abrir uma conta, obter créditos de custeio e investimentos, realizar investimentos e contratar seguros e consórcios de acordo com o seu perfil e necessidade.

Além disso, os cooperados se beneficiam com os resultados financeiros, conhecidos no mercado como “sobras”. Eles podem ser divididos de forma anual entre os participantes da cooperativa, a partir de decisão direta em assembleia.

Assim, se juntar a uma cooperativa é passar a fazer parte de um sistema financeiro sólido, com instituições devidamente reguladas pelo Banco Central para garantir a lisura das operações.

Como o crédito cooperativo pode ajudar os produtores rurais?

Em primeiro lugar, é interessante destacar que a própria história das cooperativas se confunde com o desenvolvimento agrário das últimas décadas em nosso país. Algumas delas surgiram com o propósito de conceder a oportunidade aos agricultores familiares permanecerem no campo e ainda aumentarem a renda.

Além disso, uma das grandes vantagens do crédito cooperativo é o fato de que todos os cooperados são vistos da mesma forma, sem uma hierarquia rígida, independentemente do tamanho da sua cota de participação direta no capital social da entidade.

Enquanto outras instituições financeiras priorizam o atendimento em grande escala, as cooperativas buscam estabelecer um relacionamento mais próximo com as pessoas.

Dica: Conheça os principais diferenciais da Cresol

Esse tipo de diretriz garante um atendimento mais personalizado, o que tende a beneficiar diretamente os produtores rurais, que operam em condições diferentes dos trabalhadores urbanos.

O resultado dessa comunicação diferenciada é que há a possibilidade clara de que esse trabalhador possa aumentar sua produção, adquirir máquinas de ponta, realizar investimentos e fortalecer a sua produtividade em geral.

É importante notar que a agricultura familiar, por exemplo, corresponde a mais de 70% dos alimentos que chegam à mesa do brasileiros, além de corresponder a um volume considerável das nossas exportações. Portanto, as cooperativas de crédito não têm como interesse apenas conquistar mais clientes, mas também investir na economia brasileira como um todo.

Como escolher a cooperativa ideal?

Para garantir que a instituição escolhida entenda bem sobre as necessidades de um produtor rural, por exemplo, é essencial priorizar cooperativas que já contam com uma ampla participação no fomento ao desenvolvimento agrário, como a Cresol.

Desse modo, é uma ótima ideia procurar aquelas organizações que, além de proverem serviços financeiros de modo transparente, ainda contam com ampla participação em projetos de agricultura familiar, ajudando diretamente os trabalhadores rurais a expandirem suas oportunidades de negócio.

Assim, você garante o tipo de atendimento personalizado que diferencia as cooperativas de crédito das organizações financeiras mais tradicionais.

Dica: Cooperativa de crédito: qual sua importância para a expansão da agricultura?

Percebeu como o crédito cooperativo influencia diretamente no desenvolvimento agrário? Com as iniciativas conduzidas por essas instituições, o sonho do produtor de adquirir mais recursos materiais para aumentar sua produtividade se torna uma realidade.

Gostou do conteúdo e quer ajudar mais pessoas a aprenderem com ele? Então compartilhe em suas redes sociais!

Categorias: Cooperativas de Crédito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *